|A força das Águas no Tarot|

Associado ao naipe dos Cálices, o elemento Água surge no Tarot ligado aos sentimentos, a psique e as relações, seja no campo do amor, da amizade ou do trabalho. Sem forma, mutável e vaga, possui seu próprio ritmo e realidade, conectado ao lado mais subjetivo e emocional dos fatos. Sua energia impressa nos signos de peixe, câncer e escorpião, garantem a este conjunto de cartas o misticismo e a intuição.

Identificada na cor azul, está presente entre os vestidos, fontes e cenários dos arcanos menores. Fascinante como poderosa, desperta sensações de segurança como a rocha sólida do gelo e o perigo das profundezas do oceano, que mudam seu ritmo e assumem coloração de acordo com a situação. Misteriosas ou cristalinas, unem a força de sua fluidez com a capacidade de adaptação a qualquer forma.

Representando como lidamos com nossos sentimentos e emoções, está relacionado a cura, a tranquilidade e ao perdão, em uma suave analogia aos pensamentos que se interligam gerando comunicação, como os rios que percorrem longos caminhos até celebrarem a chegada ao mar.

4 de Taças
The Muse Tarot


3 de Taças
This Might Hurt Tarot
8 de Taças
The Light Seer´s Tarot

Na cromoterapia, o Azul é a primeira cor fria capaz de trabalhar emoções e sentimentos. Suas propriedades terapêuticas estão associadas a efeito calmante, auxiliando a aliviar a tensão e organizar os pensamentos.
Em um ambiente, desperta a sensação de segurança e confiabilidade, estimulando o lado mais racional.

Observando entre os sete principais chakras, podemos associar ao Laríngeo e ao Frontal.
Quanto mais presente e viva a tonalidade na carta, mais forte sua voz e representatividade. Por outro lado, as mais sublimes, quase serenas, imprimem um toque de magia, atribuindo o desejo alcançar outra dimensão em pensamentos e imagens.
Assim, falar sobre a cor azul representa estabelecer conexão com a espiritualidade, o lado criativo, sensível, a comunicação e a gestão. 

Mas sua sombra, na verdade, é o medo, que a coloca em defesa de forma devastadora, avançando de forma avassaladora por sonhos e destruindo grandes projetos.  

Quando esse elemento está em desequilíbrio, o organismo pode apresentar problemas de retenção ou perda de líquidos e relacionados aos órgãos onde há fluxo de fluídos, gerando infecções urinárias; edemas no corpo; dores lombares; fraqueza nos joelhos.

Entre os Arcanos Maiores, talvez sua maior representatividade esteja na espiritualidade, poderes psíquicos, subconsciente, paz, compaixão, tranquilidade, piedade, perdão e calmaria da imagem da Grande Sacerdotisa ou a Papisa.

No tradicional Tarot de Marselha, este arcano está ligado a uma popular lenda medieval sobre a existência da Papisa Joana (o Antipapa João VIII), papa em Roma por 2 anos – entre 852 e 855 – deposto após ser descoberto se tratar de uma mulher disfarçada.

Sentada em seu trono, segura em suas mãos um livro e traz na cabeça um véu branco e uma coroa tripla, indicando poder, autoridade e conhecimento.
Veste uma túnica vermelha parcialmente escondido por um manto azul, para protegê-la da curiosidade profana, ocultando parcialmente o livro que traz nas mãos, indicando que a sabedoria e os registros do passado, o consciente e o inconsciente, são reservados aos cuidados desta personagem. Para finalizar, o manto azul traduz seu silencio interior, descrição, medição e fé como resposta aos seus questionamentos.

Tarot de Marselha

No Tarot RWS, a Sacerdotisa passivamente está sentada, sustentando em sua cabeça um globo ladeado por duas meia luas, que representa a deusa tríplice e uma cruz em seu peito, simbolizando o equilíbrio necessário entre homens e mulheres .

Tarot Rider Waite Smith

Suas vestes esvoaçantes e levemente transparentes estão parcialmente cobertas por um manto azul, lembrando que coisas estão implícitas são importantes ainda que não estejam totalmente visíveis e, em suas mãos, repousa uma Torá tornando-a educadora da sabedoria divina e dos segredos ocultos, dona do equilíbrio, mistérios e intuição. Confortavelmente instalada entre duas colunas, uma negra e outra branca, representando a dualidade, está de costas para o grande mistério universal, guardando sua verdade.

Associando na Medicina Tradicional Chinesa ao elemento água, tem forte ligação com as emoções e sentimentos ( na Astrologia acontece o mesmo!) ao inverno, em que prevalece a força yin, relacionada a um comportamento de introspecção. O inverno é tempo do descanso, da quietude, quando a energia deve ser poupada, recolhida, condensada, conservada e armazenada.

Dirigida ao princípio feminino, está ligada ao poder da intuição, perdão e piedade.
Sua essência está na não ação, deixando-se conduzir pelo fluxo, ainda que reconheça sua capacidade de se solidificar (gelo) ou  desaparecer (evaporar).  Sua satisfação interna é maior do que a necessidade de expressar vitória!

Deixe sua opinião e comentário aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.