|Falando em cerveja, um brinde a melhor!|

As melhores cervejas sem glúten

Brindar a novas conquistas, a felicidade ou à saúde de alguém é uma crença antiga.

E quando o assunto é cerveja logo surge calorosas discussões e pode-se dizer assim que o consumo de bebidas alcoólicas determinou na história fatores como vida social, atividades econômicas e até religiosas. E quem disse que os celíacos ficam de fora dessa celebração?!!

Na premiação do World Beer Award, uma das mais importantes no Reino Unido, três cervejas brasileiras apareceram entre as melhores do mundo no mercado gluten free.
Quer saber sobre a premiação,
leia aqui

2015-09-26- DICAS CERVEJA
Nos últimos eventos a preocupação de oferecer produtos especializados evoluiu. E isso ocorre com as cervejas sem glúten que ganham a atenção de cervejarias artesanais.
Para que isso aconteça é preciso utilizar desde métodos diferenciado para sua fabricação até o uso de grãos sem glúten, como trigo mourisco, sorgo, painço, quinoa, arroz, e outros. Assim é possível reduzir os níveis de glúten residual abaixo de 6ppm (partes por milhão), o que é considerado muito seguro para quem tem intolerância.
Assim como o vinho, muitos supõem que a cerveja nasceu da observação dos Sumérios sobre a massa do pão, que quando molhada, fermentava, ficando ainda melhor e, desenvolvida, tornou-se uma “bebida divina”, oferecida aos seus deuses.
 
Acredita-se em um processo de fabricação ao acaso, onde os grãos colhidos e armazenados em potes ou vasos germinaram em razão de um ambiente encharcado, talvez por uma simples tempestade. Na tentativa de recuperar, colocados para secar sofrem nova ação da água e são abandonados. Agora, só foi preciso que os microorganismos presentes no ar tronassem o caldo azedo. Pronto, temos álcool, ou melhor, cerveja – na sua forma mais primitiva.
 
Textos sumérios falam em tabernas, ou quase isso – estabelecimentos que se destinavam a função social onde forneciam comida e bebidas, entre elas de álcool de tâmaras fermentadas. Eram locais de reunião e lazer, ligando o consumo da cerveja a todas classes sociais: ricos e pobres.
Ela também faz parte da história dos egípcios e mesopotâmicos desde cedo em registros onde foi usada como forma de pagamento.
 
Mas se você é celíaco e não pode chegar nem perto da bebida, saiba que já tem marcas pensando em você.  O colunista Luis Celso Jr relacionou seis rótulos, entre nacionais e estrangeiros, para o para quem tem alergia ou intolerância à proteína em sua coluna Bar do Celso, no Gazeta do Povo de Curitiba e os rótulos você pode conferir a seguir:
 
 
 

Deixe sua opinião e comentário aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.