|A travessia do Seis de Espadas|

Hora de atravessar…
Geralmente associado a viagens, transição ou passagem, o seis de espadas é um convite a soltar o que impede de avançar, seja o passado ou as desafios atuais. Há um movimento para a mudança. E muito mais!

Observando a representação de Waite pode-se ver um barqueiro conduzindo uma pequena embarcação por diferentes correntezas: à direita ondas, e à frente, o mar tranquilo. Em seu barco, uma criança pequena e uma mulher com postura recolhida e cabeça baixa, expressando tristeza ou perda enquanto se afastam de algo em seu passado.  Em postura inerte, aceitam o fluxo.

A criança, provavelmente seu filho, se aninha perto de seu corpo coberto por um manto, procurando segurança e conforto nessa jornada. No barco, estão seis espadas, demonstrando que eles carregam lembranças ou bagagem de relacionamentos, hábitos ou comportamentos do passado.

É um período de transição, deixando para trás o que era familiar e seguindo em direção ao desconhecido, mas de forma tranquila. Há quase uma aceitação, como se fosse inevitável esse caminho.

Pode indicar a mudança de uma casa, de um relacionamento ou até mesmo de uma transformação mental. Pode ocorrer de forma imposta ou por escolha própria. Mas o que parece estar implícito na representação é que esse movimento é aceito, ainda que com algum desconforto, como essencial para seu crescimento pessoal. Em breve tudo será melhor.

É preciso ter cuidado com a sombra deste arcano, que permanece atento a recompensa de um futuro melhor sem compreender que o processo é fundamental.

O perigo desta postura está justamente nas ferramentas que se utilizam para aceitar essa transição.  Permanecer anestesiado durante este período é um convite a remédios para dormir, entorpecentes ou drogas que trarão uma mudança deste estado de alienação. A consciência de se chegar a um novo destino parece justificar os meios. Mas não elimina a causa da dor.

No Tarô Egípcio traz a chave “Revelação”. Muito intensa, aprofundando as nuances deste momento de descobertas importantes sobre si mesmo.

O caminho conduz a “águas tranquilas”, com serenidade e consciência de ter feito o melhor. Existe o equilíbrio entra a lógica e a intuição, trazendo ressonância entre a capacidade de execução e novos caminhos. Essa transição é uma escolha coerente e harmoniosa.

Esse é um rito de passagem, uma oportunidade para mudar suas crenças sobre o mundo e, principalmente, sobre você, afastando-se de quem  costumava ser e silenciosamente seguindo para quem quer ser.

Aproveite o momento para refletir sobre sua bagagem emocional ou mental.

Prepare-se para deixar o desnecessário ao sair do barco. Torne-se leve.

Deixe sua opinião e comentário aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.